Rio24Horas

Rio24horas@gmail.com

  • Blogs Parceiros



  • Parceiros



Longas filas, tumulto e quebra-quebra na estação das barcas da Praça XV

Posted by victorsxavier em abril 9, 2009

barcas-lotadas-de-passageiros

Bancos quebrados, uma vidraça destruída pelo arremesso de um extintor de incêndio, berros e cerca de 50 policiais. Do lado de dentro do terminal das barcas que fazem a travessia Praça 15-Niterói, PMs usavam dois cachorros e do lado de fora a tropa de choque estava posicionada para atacar. O cenário assemelhava-se ao de uma rebelião. Por voltas das 19h de quarta-feira, passageiros impacientes com as filas de mais de 100 metros e com demora de mais de uma hora nas bilheterias se rebelaram.

– Houve mais de duas mil pessoas em relação ao que esperávamos e começou o vandalismo – contava o superintendente da concessionária Barcas S/A, Flávio Almada. – O governo precisa investir aqui cerca de R$ 240 milhões, assim como faz com o metrô. Não bastam investimentos privados apenas.

tumulto-nas-barcas-da-praca-xv

Duas mulheres – uma delas identificada como Ana Kalil, auxiliar de escritório – passaram mal e foram levadas de ambulância para o hospital. O clima tenso persistiu até as 20h30, quando se encerraram as filas. Para resolver o problema, a catraca foi liberada, com entrada gratuita, e mais cinco embarcações foram incorporadas ao reforço, que contava apenas com outras duas para atender a demanda adicional.

barcas-confusao

O fluxo acima do normal deveu-se à véspera do feriado da Páscoa. Muitas pessoas, a fim de evitar o congestionamento da Ponte, trocaram os ônibus circulares pelo transporte aquaviário na volta para Niterói.

– Estou aqui há mais de uma hora, está uma confusão. Semana passada, fui na assembléia pública na Câmara de Niterói para reclamar, mas não adianta – dizia a secretária Denise Chagas.

barcas-praca-xv

As embarcações partiam para Niterói superlotadas e o número de pessoas que aguardavam a entrada na plataforma era tão grande que não permitia o desembarque de passageiros que vinham de Niterói e chegavam ao Rio.

O professor de Educação Física da Universidade Federal Fluminense Edmundo Drumond se arriscou a cair no mar.

catamara-lotado

– Eu tive de pular uma grade e sair pela janela da barca. Isso é um absurdo. A culpa é da privatização e de um governo cúmplice que não fiscaliza nada. Percebe-se uma total falta de organização – reclamava o acadêmico que teve de esperar mais de uma hora para embarcar.

filas-nas-barcas

O superintendente da concessionária tentava se justificar.

– Aconteceu uma demanda atípica, formaram-se filas e nós sofremos um ataque de um grupo de vândalos – reclamava.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: