Rio24Horas

Rio24horas@gmail.com

  • Blogs Parceiros



  • Parceiros



Sindicato terá que pagar R$ 50 mil por não cumprir liminar, diz TRT

Posted by victorsxavier em abril 14, 2009

trem-da-supervia

Grupo vai à Alerj tentar pedir a deputados mais segurança no trabalho.
Sindicato diz que não cumpriu 60% de efetivo por intervenção da Supervia.

O Tribunal Regional do Trabalho (TRT) informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que o Sindicato dos Ferroviários terá que pagar uma multa de R$ 50 mil por descumprir a liminar do órgão, que previa que 60% do efetivo de maquinistas nos horários de pico.

O presidente do sindicato, Walmir de Lemos, informou mais cedo que o sindicato não cumpriu a liminar porque a SuperVia, concessionária do transporte ferroviário do Rio, não apresentou uma tabela, que teria informações sobre o total de profissionais da empresa e quem estaria apto a participar da escala especial. Os maquinistas estão no segundo dia de greve.

No entanto, segundo o TRT, a desembargadora Glória Regina Ferreira Mello não condicionou o cumprimento da liminar com a entrega da tabela.

Lemos disse, no início da tarde, que vai recorrer da decisão da Justiça porque, para ele, havia maquinistas suficientes para trabalhar, mas a SuperVia não teria dispobinilizado trens.

Sindicato x Supervia

Acusado pela Supervia de não cumprir o efetivo de 60% nos horários de pico durante a greve, o sindicato alega que não conseguiu cumprir a determinação porque a concessionária não teria fornecido as composições necessárias para os maquinistas trabalharem.

Segundo o presidente da classe, a empresa teria tirado de circulação alguns ramais complementares, como Raiz da Serra-Saracuruna, Japeri-Nova Iguaçu-Central, Paracambi-Japeri, Campo Grande-Central, Bangu-Central e Queimaidos-Central. Lemos explicou que só 45% dos funcionários estariam trabalhando, porque os demais teriam sido impedidos.

De acordo com a Supervia, no entanto, apenas os trechos entre Vila Inhomirim-Saracuruna e Paracambi-Japeri ficaram sem circular, mas não houve redução na circulação de composições.

Ferroviários fazem passeata

Cerca de cem ferroviários saíram da Central do Brasil em passeata, na manhã desta terça-feira, em direção à Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj). Segundo o presidente do sindicato, o grupo tenta uma reunião com o presidente da Alerj, Jorge Piccinani, e com o deputado Gilberto Palmares, da comissão de trabalho da Alerj, para reivindicar melhores condições de segurança no trabalho.

As reivindicações, segundo o sindicato, não foram atendidas pela Supervia. Entre elas estão melhorias na sinalização, o conserto de composições que andam com portas abertas e problemas nos freios de alguns trens. “Eles colocam em risco a segurança tanto de maquinistas, como de ferroviários, que controlam a sinalização e são demitidos quando há falhas, e, principalmente, dos usuários”, reclama Walmir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: