Rio24Horas

Rio24horas@gmail.com

  • Blogs Parceiros



  • Parceiros



Capitão, sargento e cabo são executados em Bangu, Jardim América e Vigário Geral no horário de folga. Dois crimes teriam relação com milícia

Posted by victorsxavier em novembro 24, 2009

 


Em menos de seis horas, um capitão, um sargento e um cabo da Polícia Militar foram assassinados, entre a noite de domingo e a madrugada de ontem. Os três estavam de folga. Nos crimes, mais duas pessoas morreram e duas ficaram feridas. Há suspeitas de que dois dos PMs tivessem envolvimentos com milícias.

O primeiro crime ocorreu por volta de 21h na Rua Otranto, em Vigário Geral. Segundo o delegado Luiz Alberto Andrade, da 38ª DP (Brás de Pina), o capitão Fábio Vinicius Cardoso de Almeida, lotado no Batalhão Especial Prisional (BEP), Josemar Assunção de Oliveira, que se dizia policial civil, e o técnico de telefonia Alessandro Viana estariam instalando ‘gatos’ de Internet quando dois homens se aproximaram atirando. Alessandro conseguiu correr e foi baleado de raspão no cotovelo direito. Josemar e o PM morreram na hora.

Quase na mesma hora, o cabo Marcelo Ferreira Gomes, que trabalhava no Complexo Penitenciário de Gericinó, foi executado quando passava de carro pela Via Dutra, altura de Jardim América. Dois ocupantes de uma moto emparelharam com o veículo do policial e atiraram. Ele ainda dirigiu alguns metros, mas não resistiu. Joias e dinheiro, que estavam com o PM, não foram roubados.

Por volta de 2h30, na Rua Francisco Real, em Bangu, bandidos encapuzados mataram o sargento Gerson Alves Rodrigues, do 9º BPM (Rocha Miranda), e Carla Cristina de Jesus Santos, 21 anos. Ana Paula Santos da Conceição, 31, que estava próxima, ficou ferida sem gravidade. O crime ocorreu em frente ao Bangu Atlético Clube, onde o PM trabalhava como chefe da segurança.

Agentes da 34ª DP (Bangu) disseram que, durante um pagode no clube, houve uma briga que terminou no meio da rua. Pouco depois, quatro homens armados de fuzis saltaram de um carro e dispararam na direção de Gerson, que estava ao lado de Carla.

De manhã, a delegada Márcia Julião foi até a entrada do clube à procura de pistas. Policiais receberam informações de que o sargento seria integrante de uma milícia e poderia ter sido alvo de um grupo paramilitar rival.

 

Miliciano em Rio das Pedras (Zona Oeste - RJ)

 

Draco realiza operação para cumprir mandados de prisão contra milicianos

A Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), numa ação conjunta com o Núcleo de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público, realiza a Operação Rolling Stones, que visa a cumprir 19 mandados de prisão contra integrantes da milícia que atua em Rio das Pedras, na Zona Oeste. Segundo a polícia, 22 pessoas foram denunciadas, entre elas, sete policiais militares. Desses, 20 tiveram as prisões preventivas decretadas pela Justiça.

De acordo com a polícia, os líderes do grupo são o major Dilo Pereira Soares Júnior, o capitão reformado Epaminondas de Queiroz Medeiros Júnior, além dos irmãos Daucemir Pereira Barbosa e o sargento Dalmir Pereira Barbosa.

 

A operação conta com apoio de homens da Corregedoria Geral Unificada, que realizam neste momento buscas em dois endereços no Recreio dos Bandeirantes. Até o momento, cinco milicianos já foram presos, entre eles o presidente da associação de moradores de Rio das Pedras, Jorge Alberto Moreph, o Beto Bomba.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: